A demora para entrar de vez no Brasileirão pode ser o título aos favoritos | por peito aberto, por casagrande

Sim, porque nesta temporada o Corinthians ainda não venceu nenhum time brasileiro do seu porte, com o mesmo tamanho de história e o mesmo peso de camisa.

Já perdeu duas vezes para o Palmeiras e para o São Paulo e uma para o Santos, que está na sua cola na tabela. Podemos contar a vitória contra o Boca, embora seja o pior Boca que já vi, mas foi pela Libertadores.

Já o Santos jogou a última rodada da fase de grupos do Paulista para fugir do rebaixamento. Está fazendo um começo de brasileiro espetacular, jogando muito bem as últimas partidas.

Nesta rodada do fim de semana, o Timão venceu o Bragantino fora de casa. É uma equipe muito difícil de ser batida. O gol Faith do Renato Augusto, em um lance que talvez represente uma virada para o futebol do Corinthians.

Ele é um jogador tão importante quanto Willian e Cássio o tempo, mas estava sofrendo com a intensidade do jogo. Nada como um gol para pegar confiança novamente.

Bragantino x Corinthians: Renato Augusto festeja gol — Foto: Roberto Gardinalli/Futura Press

No time da Vila, temos o ótimo Marcos, além de Lucas Pires, Ângelo, Kaiky, jogadores que representam a escola santista de ótimos atletas com frequência. São unem aos mas experientes, que inicialmente tem que se sentir indo vade com a camisa santista pesada.

Enquanto isso, os favoritos de todos, inclusive os meus (Atlético-MG, Flamengo e Palmeiras), continuam tropeçando, demorando para entrar de vez no campeonato. Essa demora pode ser o título. O Brasileirão é traiçoeiro tanto para fugir do rebaixamento como para vencer o campeonato.

Gol de Marcos Leonardo em Santos x Cuiabá — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Outra decepção até o momento é o Fortaleza, que parece estar sentindo o excesso de jogos e o elenco curto. Até agora, só fez um ponto, o do impate por 1 a 1 com o São Paulo neste domingo. Se ficar nessa por muito tempo, lá na frente será difícil de recuperar. No ano passado, aconteceu isso com o Grêmio, e ele caiu para a Série B. Não era tempo para cair, assim como o Fortaleza não é agora, mas é preciso abrir o olho.

Claro, é cedo para dizer qualquer coisa, mas todos devem ligar a luz amarela e agir rapidamente. Porque se acender a vermelha, já era.

Gostaria de destacar quatro objetivos da rodada. Primeiro, o do Léo Baptistão, com ótimo domínio e muita rapidez para virar e bater no gol. Para a bola entrar naquele ângulo, é porque ele sabia exatamente a posição do goleiro – ea dele também.

Aos 2 min do 1º tempo – gol de dentro da área de Léo Baptistão do Santos contra o Cuiabá

Segundo, o gol do Luciano, do São Paulo, pela precisa enfiada de bola do Igor Gomes, com ótimo domínio e finalização do atacante tricolor – uma queda na diagonal, que é sempre difícil de defender.

Aos 11 min do 2º tempo - gol de dentro da área de Luciano do São Paulo contra o Fortaleza

Aos 11 min do 2º tempo – gol de dentro da área de Luciano do São Paulo contra o Fortaleza

Terceiro, o do Yago Pikachu, do Fortaleza, pela visão e virada de jogo (da direita para a esquerda) Juninho Capixaba, pegando a entrada do Pikachu, que em uma chapada de primeira na gavetau, com muita potência, sem chances para o Jandrei.

Aos 23 min do 2º tempo - gol de dentro da área de Yago Pikachu do Fortaleza contra o São Paulo

Aos 23 min do 2º tempo – gol de dentro da área de Yago Pikachu do Fortaleza contra o São Paulo

E o quarto é o do Renato Augusto, por ter sido difícil de fazer. A bola se adiantou, e ele teve que se jogar, mas conseguiu bater onde quis, tirando o goleiro Cleiton, do Bragantino, totalmente da jogada.

Aos 9 min do 2º tempo - gol de dentro da área de Renato Augusto do Corinthians contra o Bragantino

Aos 9 min do 2º tempo – gol de dentro da área de Renato Augusto do Corinthians contra o Bragantino

Leave a Reply

Your email address will not be published.